sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

estudo

[(...)]
que o meu pensamento
se afogue azul,
nas águas turvas,
entorpecidas
d'outrora;
[(...)]







(fonte da imagem:
http://populo.weblog.com.pt)

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

(...)de roda(...)

Encostei-me a mim:
num orbital voltarete,
em redondilha menor,
grácil no rodopio suave
meu corpo girando,
entre volutas e colunas,
parecia um giro,
um bussolante,
um subtil bailador...










(fonte da imagem:
www.abcgallery.com,
Miró: "Azul II")

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

partida

Só a noite se repete,
num frenesim
rendido;
só o espaço escorre
pelas sílabas
veladas;
só as canções
desnudam a verdade,
na conjunção
do claro império,
esvaziado
da rouca,
cava mentira...

(inspirado num poema
de marés publicado no
seu blogue)

(fonte da imagem:
http://www.marmovale.ind.br)

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

...







São parcos, escusos
os caminhos da liberdade:
as passadas vivas,
as armas extintas
na cor esquecida;
(...)
não há ponteiros já;
sobram os atalhos
na medíocre condição
dos eleitos.

(fonte da imagem:
www.palcospecialities.com)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

rol














Semicerro-me,
e encosta abaixo
brotam as gelosias
do mosto já esquecido,
de bacantes e leves esgares...
assim r
         o
           l
             a
               n 
                 d
                   o

assim desvanecendo-se
na memória oblíqua.

(fonte da imagem:

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

hoje!

Ameaçaram de morte a nação.
Toldaram as frontes da fé.
Jogaram os sonhos nas águas*.
Ergueram punhais em brinde.
Cruzaram os punhos ignaros.
Ofertaram o nosso sangue.
Ontem.
(...)
Hoje, esqueço o esquecimento;
hoje, trago as flores mudas,
os braços soltos;
hoje, nos meus pulsos, 
as cores jazem em regressos,
latejam de vida,
tintas, embriagadas.
Hoje,
[quem sabe amanhã?],
virá a onda
e, na vibração rasteira, o 
*sonho já liberto,
fulgor pretérito perfeito,
presente indicativo,
futuro incondicional!*

(fonte da imagem: