segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

K

águas

Caem farripas,
musgos,
satura-se o ar
nas fendas do tempo.
Humedeço os lábios
e agarro os líquenes
que me sustêm,
b
 a
  l
    a
     n
   ç
  a
n
d
 o.
Há falésias,
há cavernas
iluminadas,
entre os fetos,
os salgueiros,
os lírios.
Saturo eu e o ar,
a roupa ensopa-se,
esvoaçam memórias,
essas secas,
desejo imberbe
de carícia.
Renuncio ao objecto,
à farra desonesta
que me envolve,
e o retrocesso é caminho,
a vida flui,
já enxuta,
caminho a pé seco de virtudes...

("Lembra-te sempre da
tua juventude,
não a dês por perdida;
tu és todo inteiro,
desde os tempos da
inconsciência."
Fala de Aristóteles a
a Alexandre (o Grande)
antes da jornada)
(fonte da imagem:
http://www.unicamp.br/fea/ortega/eco/fotos.htm)

Etiquetas: ,

3 Comentários:

Blogger Nilson Barcelli disse...

Magnífico poema.
Na forma e no conteúdo.
Gostei muito, como sempre.
Um abraço, caro amigo.

terça-feira, 05 fevereiro, 2013  
Blogger vieira calado disse...

Olá, como está?
Dei por aqui uma volta.
E soube-me bem!

Um abraço!

sexta-feira, 15 fevereiro, 2013  
Blogger Elaine Regina disse...

Você escreve de um jeito interessante, Jaime. Eu me senti agradavelmente perdida, não sei explicar... É que os seus escritos têm um sabor diferente de outros autores que conheço. Mas estou gostando do que estou conhecendo.

Abraços e, mais uma vez, seja bem-vindo.

Só mais uma coisa: por que não desativa essas palavrinhas que aparecem sempre que postamos comentários? É que isso pode "espantar" os leitores que querem comentar seus poemas. Vá em Configurações -> Postagens e comentários -> Mostrar verificação de palavras -> não. (isso se quiser retirá-las, é claro.)

sábado, 23 fevereiro, 2013  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker
Article of the Day
Article of the Day provided by TheFreeDictionary

This Day in History
This Day in History provided by TheFreeDictionary

Today's Birthday
Today's Birthday provided by TheFreeDictionary

Quote of the Day
Quote of the Day provided by The Free Library

Hangman
Hangman provided by TheFreeDictionary