quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

K

Poesia, canto primeiro

 Sentiste passar a poesia?
Sentiste os seus sintagmas,
os seus nomes e pronomes?
Os seus versos, as suas quadras?


Não a sentiste?

Não ouviste os seus gritos,
os seus rogos,
os seus passos glaciais,
os seus rumores?

É a poesia que move,
que não é eco
é caminho,
que trepa muros,
arrasa dogmas,
angustia
e afaga.
É a poesia que se escreve,
que se pinta,
que despe e veste.
É a poesia,
mercado-bruto
de tristeza
e saudade 
e jornada.
É a poesia 
justiça,
dor,
rebanho de ilusões.
É a poesia 
fúria ateia,
jardim de delícias
e sevícias.
É a poesia
religião,
atalho,
fim e princípio.

É a poesia
restolho,
seara,
vida e morte.

É a poesia,
                  apenas.
(fotos do autor
obtidas com telemóvel)

Etiquetas:

5 Comentários:

Blogger Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

A Poesia é "apenas".

Um gd abraço

domingo, 16 dezembro, 2012  
Blogger Rafeiro Perfumado disse...

Há pouco senti passar o carro que anda a recolher o material reciclável, agora a poesia não...

domingo, 16 dezembro, 2012  
Blogger vieira calado disse...

Olá, boa noite!
Apreciei muito este seu poema!
Na forma e no conteúdo.
Um abraço!

segunda-feira, 17 dezembro, 2012  
Blogger Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

E que tenhas um FELIZ NATAL :)A com cheiro a caruma e a musgo :)

Abraço

sábado, 22 dezembro, 2012  
Blogger vieira calado disse...

Olá, de novo?
Venho expressamente desejar-lhe um Bom Natal!
Um abraço.
Um poema de Natal em
http://vieiracalado-poesia.blogspot.com

domingo, 23 dezembro, 2012  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker
Article of the Day
Article of the Day provided by TheFreeDictionary

This Day in History
This Day in History provided by TheFreeDictionary

Today's Birthday
Today's Birthday provided by TheFreeDictionary

Quote of the Day
Quote of the Day provided by The Free Library

Hangman
Hangman provided by TheFreeDictionary