terça-feira, 9 de novembro de 2010

K

passagem

Aceito o passo,
a calma planura;
o adormecer das folhas,
o deslizar, cambaleando,
na virtude de um Outono 
tímido;
a cacimba que não cai,
as estrofes que, suaves,
não emergem;
os troncos, pintados de musgo,
os líquenes,
levam os ramos,
os silvos quebrados
entre os ramos;
há, ainda, trilhos amenos,
mimos feitos de rendições,
tão langorosos
que este andamento aceite,
(de modo tácito),
vai colorindo a simples,
a clara mescla
dos farrapos de um Inverno
ainda sonhado, num rito*
*[de passagem]






(fonte da imagem:
http://samuel-cantigueiro.blogspot.com)

Etiquetas: ,

4 Comentários:

Blogger Graça Pires disse...

Um rito de passagem para o mundo secreto das palavras que ficam por dizer e onde resta tanta coisa apetecida...
Um beijo, Jaime.

quarta-feira, 10 novembro, 2010  
Blogger Daniel Silva (Lobinho) disse...

Passa no meu blog.

Abraço

segunda-feira, 15 novembro, 2010  
Blogger Menina Marota disse...

"...ainda sonhado, num rito"

por entre palavras que se pressentem na pureza dos aromas, nesta estação que é a vida na plenitude dos seus sons e cores, passamos como uma ténue folha ondulando ao sabor do vento dos dias…

Um abraço

terça-feira, 16 novembro, 2010  
Blogger Ana Matias disse...

Lindo!

Abraços meu querido amigo!

terça-feira, 16 novembro, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker