sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Alcácer

Transfiguro os meus olhos:
quero-os setas,
transparentes,
caminhos de vitória;
quero-os baixos,
apontando
para o menos infinito.
Quero-os par de candeias,
par de luas;
Quero-os alinhados
em três sóis,
sistema planetário
de rios ainda por desaguar
(...)
Queria que uns olhos 
brilhantes,
brilhantes de cansaço,
maculassem os riachos
das praias caudalosas
de Alcácer-Quibir...
  (fonte da imagem:
http://downloads.open4group.com/)


Sem comentários: