quinta-feira, 6 de novembro de 2008

K

...tocata e fuga

...arte na fuga,


no partir em doce delírio;


não há pontes,


só caminhos doridos.


Entrei destino adentro, o tempo comigo,


a falésia acinzentando-se,


sussurrando o ar,


pontiagudo na fronte.


Caminho,


já não o há.


Invento, fantasio,


sobreponho-me, já nem vagueio.


Só o tempo insiste,


só o tempo me arde.


Um mar claro de escura lua,


persiste num farol,


tremente como o calor que me leva.



(inspirado em Paulo Renato Cardoso Libertação (excertos) in Órbitas Primitivas publicada por moriana)
(fotografia de J.N.)

Etiquetas: , ,

11 Comentários:

OpenID pedronunesnomundo disse...

"Caminho,
já não o há."

Está muito experimental, o meu amigo...

lol

quinta-feira, 06 novembro, 2008  
Blogger Blindness disse...

A dificuldade que tive em ler este post... mas valeu a pena... como aliás sempre vale ;)

sexta-feira, 07 novembro, 2008  
Blogger Jaime A. disse...

Quanta variedade de opiniões, meus amigos! Não será assim que todos avançamos?
Um abração a ambos.

sábado, 08 novembro, 2008  
Blogger Jaime A. disse...

Quanta variedade de opiniões, meus amigos! Não será assim que todos avançamos?
Um abração a ambos.

sábado, 08 novembro, 2008  
Blogger Graça Pires disse...

Obrigada pela visita ao meu "Ortografia". Virei mais vezes aqui. Um abraço.

segunda-feira, 10 novembro, 2008  
Blogger moriana disse...

jaime, nem imaginas como me soube bem "ler" este post! hoje, especialmente!
(não há dúvida: quando se fecha uma porta, abre-se uma janela, neste caso, um sorriso a aquecer a alma)

gostei da forma original que utilizaste para transcrever os excertos do poema :)

beijo!

terça-feira, 11 novembro, 2008  
Blogger Jaime A. disse...

Moriana,
às vezes, mar/fantasia deixam este efeito. Viver no sonho será saudável?

terça-feira, 11 novembro, 2008  
Blogger Jaime A. disse...

Graça,

Aparece sempre este. Este espaço também é teu.

terça-feira, 11 novembro, 2008  
Blogger Jaime A. disse...

Correcção:

Graça,

Aparece sempre. Este espeço também é teu.

terça-feira, 11 novembro, 2008  
Blogger moriana disse...

é saudável se mantivermos os pés na realidade. Diria, até, que o sonho compensa a realidade. E podemos modificá-lo a nosso gosto, a realidade é que nem sempre ;)

bjs.

domingo, 16 novembro, 2008  
Blogger Rosa Brava disse...

Meu caro Jaime A. já cumpri a parte me me corresponde à aceitação do "prémio" que muito agradeço e sensibiliza.
As minhas desculpas pela demora da publicação do mesmo, mas actualizar 5 blogues, não é fácil...

Um abraço carinhoso ;)

segunda-feira, 17 novembro, 2008  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker