quinta-feira, 30 de outubro de 2008

[...]

Ainda não me findou o pulsar;
já vou longe,
fuga pra cá
com olhos de lá.
Por mim,
entre murmúrios
de criadas d'outrora,
levaria meus olhos ao Céu.
Aqui, tão só o que restasse.

Sem comentários: