segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

longe a luz



 É no Inverno que o orvalho brilha mais
sobre a caruma espalhada.
É no Inverno que o frio escorre por nós abaixo,
que o Sol brinca nas árvores.
O bosque, a floresta, estendem-se sobre nós
contrariando, na sua Paz,
o fragor que a todos quer engolir.
Enquanto a vida silva, saltita, se some e se sacode,
os arbustos riem na Luz  que os envia para longe.
Lentamente, o silêncio.
A multidão das sombras tudo tomou.
Até amanhã.

(Publicado no blogue de 
M. Fonseca Santos 77 palavras)
(fonte da imagem: n/a)

1 comentário:

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Muito imagético, este post. Gostei muito.
Um bom dia de reis, e claro, um belíssimo 2015 :)