sábado, 9 de fevereiro de 2013

Via Dolorosa

Que buscas na madrugada?
Que caminhos trazes,
para onde te dirigem os passos?
Embarcas,
sinuoso de razões,
na flotilha inquieta
rumo ao ocaso,
e caças-nos,
enfatuado e bruto
na alarmante vaga
de um comboio de navios
mal suspensos na aurora.
Há, ainda,
o sortilégio
da memória das naus,
das farripas do Império,
de livros recheados de fotos
que ninguém desvenda...
na Normandia já ecoam
os sinos, entretanto,
na Flandres correm boatos...
(...)
















Sempre que elevas uma prece,
sempre que os teus olhos 
caem sobre os céus,
dardeja nas tuas mãos 
a força,
a mágoa, 
que só a via dolorosa
da dor pode conceder.

("Quando pisares o chão,
acautela o teu passo,
não vá a poeira do caminho
conspirar sobre os teus sonhos."
Fala de Leucipo a Demócrito,
a propósito de um átomo)

(fonte da imagem:
http://bible-daily.org/2011/03/16)

2 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Eu na madrugada, na maior parte das vezes, busco o WC... e o trabalho que por vezes isso dá! ABraço!

prof disse...

Amei!