quarta-feira, 2 de novembro de 2011

resvalo

Quero tropeçar num sonho,
em vigia maruja,
saltar o poleiro,
filar a liberdade,
qual falcão insano,
bêbado de vertigem;
e voltar ao início,
no desejo do regresso
ao tropeço e ao voo...

(foto do autor,
obtida com telemóvel:
S. Pedro de Moel, 2010)

Sem comentários: