sexta-feira, 23 de setembro de 2011

velada

Vem,
meio escondido
entre as urzes,
pelos arbustos de anoitecer,
no canto malhado
que há na recôndita memória,
ai vem ele,
passos entre a folhagem,
o sorriso absorto
entre réstias de sol
dourando o esquecimento
de um Verão que calcou os dorsos;
fez a sua entrada 
em movimento discreto,
sempre entre 21 e 23,
sorrindo às marés,
às noites crescentes.
hOje, criei
um pequeno
trilho, um traço apenas,  
onde 
nasceu a 
hora contradançada que me inspira e leva

(fonte da imagem:
van Gogh: "Paisagem de Outono
com quatro árvores")

Sem comentários: