sábado, 22 de outubro de 2011

luz

Quando uma sombra divina
te resguardar da luz do ocaso,
lembra-te dos riscos da fortuna,
daquilo que te foi destino,
e sorri entre os cedros,
sabendo que foste resguardado
das manchas policromáticas
da morte.

Então, 
talvez a luz da aurora te desperte
e te leve colina arriba
até ao despontar do teu dia,
e de tudo o que te é devido.


(fonte da imagem:
http://photographershalloffame.blog.com/2011/03/10/matt-peterson)

Sem comentários: