terça-feira, 31 de maio de 2011

K
CTRL+ALT+DEL (2)

Percorro linhas,
parágrafos,
e não encontro o meu nome,
aliás, 
nem encontro a minha referência
bibliográfica,
nem nas fichas em cartão doce mel,
nem nas bases de dados alfanuméricas 
e alfa-estáticas,
(sou vírgula zero,
pois...)
será sorte nem existir,
nem ser vislumbrado,
ser sem surgir,
nem ter acabado;
"Poderás inscrever o teu nome num poema,
e derramares-te todo nele,
mesmo assim serão sinais,
não sentimentos,
o que os outros começarão por decifrar."
(Fala de Dioniso a Horácio)

(fontes das imagens:

Etiquetas:

2 Comentários:

Blogger Vieira Calado disse...

Esses moços da Antiguidade Clássica

sabiam muito...

e bem!


Forte abraço

terça-feira, 31 maio, 2011  
Blogger Graça Pires disse...

Haverá na tua vida algum muro branco onde cada um de nós pode escrever o nome?
Achei belíssimo.
Um beijo, Jaime.

sexta-feira, 03 junho, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker