quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

trilho


















No vago rosto da madrugada
precipitei o fosco riso
nascente,
roçando de alegria
o teu rir velado.
O Sol galgava
a manhã em trejeitos torpes,
quase se desculpando
pelos desencontros ocultos.
Sabíamos a mudez das noites,
dos ocasos que te agasalhavam
em xaile fofo, materno...
(...)
Ousaste novos trilhos;
sobra-me a certeza
da madrugada,
do Sol,
das noites,
dos meus ocasos...

(imagem retirada da net)

2 comentários:

Paula Raposo disse...

Muito belo o teu trilho....beijos.

maré disse...

sobra-nos uma lua sobre as pontes.

amanhã é ousar um novo trilho
o frio na pele
ou o fogo no colo

(...)

é sempr a mudez das noites
que nos agasalha os ombros


______-

um beijo Jaime