quarta-feira, 4 de novembro de 2009

(as)cese


Renunciaste ao tempo,
às dunas,
ao sol até.
Que será do teu caminho,
neste abandono ascético, 
quási
s
  i
   m
       é
         t
        r
      i
    c
 o
 ?

(inspirado num poema de Nilson Barcelli
publicado no seu blogue nimbypolis)
(imagem retirada da net)

7 comentários:

Paula Raposo disse...

Já sabes que eu adoro as tuas inspirações!!
Beijos.

Silvana Bronze disse...

Com ares de concretismo, mas sonoro como um soneto.

Nilson Barcelli disse...

Gostei da tua inspiração.
E obrigado por usares o que escrevo para te inspirares. Continua, sempre que queiras e/ou precises.
Bom fim de semana.
Abraço.

Jaime A. disse...

Bem-hajas pela generosa oferta, Nilson.
Um bom fim de semana

maré disse...

contador de luas

o céu invertido
o azul perpendicular do último rasar de um voo
.
.

.

para ti um beijo Jaime

Graça Pires disse...

Renunciar a muito coisa... Não à vida...
Um abraço.

maré disse...

só passo para dizer: a saudade é um olhar sobre o azul
.
.
.

um beijo Jaime