segunda-feira, 20 de abril de 2009

Escritos da Casa V

Afundou-me a água,
soprou-me lenta.


(...)


Quando verei

uma cratera líquida,

em mar de sopros designantes?

Uma fuga

de cores matizadas

(em Sibelius...)

1 comentário:

Paula Raposo disse...

Além do mais, esta foto é linda!! Beijos.