domingo, 5 de abril de 2009

K

Carrocel

Escorregou,
desceu vida acima,

de pináculo em sombra,

esgueirando-se em caminhos de volteio.

Reviu os malmequeres,

os goivos,

aromas antigos,

efervescentes,

planos sem sobressalto.
Torceu-se,
engalfinhou-se,

mergulhou nas fronhas

de um passado sangrento,

antes do cume rompante,

acutilado,

num cristal de azul baço;

aprisionando

a dor sem esperança.

As sombras,

as luzes,

as duas irmãs,

num saco de Pandora....
(imagem retirada da net)

Etiquetas: ,

4 Comentários:

Blogger Paula Raposo disse...

Engraçado!! Escrevi hoje no caderno que sempre me acompanha, alguns poemas onde empreguei várias palavras deste teu poema...um deles até tem como título 'malmequeres'.
Gostei muito de te ler...beijos.

segunda-feira, 06 abril, 2009  
Blogger moriana disse...

goivos, curioso, há muito tempo que não me lembrava deles! parecem borboletas :)

Pandora? então ficou a esperança...

bjs.

terça-feira, 07 abril, 2009  
Blogger Jaime A. disse...

Paula,
fico feliz por te "inspirar vocabulário" :)
Bjs

terça-feira, 07 abril, 2009  
Blogger Jaime A. disse...

moriana,
a esperança não espreitará, mesmo que seja atrás do improvável? Talvez as borboletas a carreguem entre as suas asas de goivos...

terça-feira, 07 abril, 2009  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker