quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Verbo


Um fio dourado

cerrou-me

nas grades das palavras,

há maresias que entram

e se esvaem;

sortilégios sem chama,

versos fugidios,

fugas sem tocata,

e um ar

inexpressivo

que trepa caos acima

e se aninha nestas grades,

onde a palavra se esmera

e me traz

de volta ao verbo.

2 comentários:

Quid Iuris? disse...

Gosto da casa nova. parabéns!será que é definitiva? às vezes o prazer está na mudança, outras vezes está no mudar. Boas palavras

Jaime A. disse...

Agradeço as tuas palavras. O mudar é trabalhoso, mas depois olha-se para o resultado e esquecem-se os trabalhos...
1 beijo