segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Nau


Esticam-se
e buscam a brisa,
bailando.
Está na sua natureza 
a inquietação,
o quase fervor
das águas vivas.


(Foto do autor 
Obtida com telemóvel)
Enquanto as madeiras
gemem,
os metais tinem 
e os homens sonham,
cumpre-se o desejo
infinito
das águas límpidas,
refeição de luas
de outrora.

Sem comentários: