quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Retrato
Uma batida em surdina,
um caco voando,
uma nuvem esquecida,
um riso vadio.
Suspiros em uníssono,
um resvalar entrecortado
de beijos em jura;
submersos são os raios de sol,
em catadupas de prata;
salve-se o meu juízo
servido numa bandeja,
entre duas perdizes
degoladas.

(fonte da imagem:

1 comentário:

Nilson Barcelli disse...

Poema interessante.
Gostei de todo o poema.
E do juízo servido numa bandeja... entre duas perdizes...
Caro amigo, uma abraço.