sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

o Magnífico



Brandistes o ferro,
das vossas mãos saiu a morte,
o esplendor;
caçastes os inimigos,
o ouro dos reis;
a pobreza fugiu-vos à frente
no pânico das ignorâncias.

Agora, os vossos vizires
ostentam o poder que é vosso:
a vossa Sabedoria povoa as ruas de Samarcanda,
a vossa Justiça abate-se sobre os povos sedentos;
num esplendor oriental,
o vosso palácio acumula prazeres vedados,
aromas ocultos;

e eu, habitante de Veneza,
sinto a boca seca, pastosa,
desse pó de ouro que desliza,
dormente,
por toda a vossa glória,
ó Dador de Leis,
Generalíssimo Senhor!

ثليمانقونقورم  Sua Majestade Imperial O Sultão Suleimão I,



















Soberano da Casa Imperial de Osmã,


Sultão dos Sultões


Kã dos Kãs,


Comandante dos Fiéis e Sucessor do Profeta do Senhor do Universo,


Protector das Cidades Santas de Meca, Medina e Jerusalém,


Imperador das Três Cidades de Constantinopla, Adrianópolis e Bursa, e das Cidades de Damasco e Cairo, de todo o Azerbaijão, de Magris, de Barkha, de Kairuan, de lepo, do Iraque Arábico e de Ajim, de Basra, de El Hasa, de Dilen, de Raka, de Mossul, de Pártia, de Diyarbakır, da Cilícia, das Províncias de Erzurum, de Sivas e Adana, de Karaman, Van, da Barbárie, da Abissínia, da Tunísia, de Tripoli, de Damasco, de Chipre, de Rodes, de Candia, da Província de Morea, do Mar de Marmara, do Mar Negro e também das suas costas, da Anatólia, da Rumélia, Bagdade, Curdistão, Grécia, Turquistão, Tartária, Circassia, das duas regiões de Kabarda, da Georgia, do planalto de Kypshak, de todo o país dos Tártaros, de Kefa e de todos os países vizinhos, da Bósnia e suas dependências, da Cidade e do Forte de Belgrado, da Província da Sérvia, com todos os castelos, fortes e cidades, de toda a Albânia, de todo o Iflak e Bogdania, bem como todas as dependências e fronteiras, e muitos outros países e cidades.

(imagem:
http://educaterra.terra.com.br/)

Sem comentários: