quinta-feira, 11 de junho de 2009

... preguiçando...

(...) a preguiça trepa dolente

entre dois raios de sol;

espraia-se por nós

como a brisa de verão;

é um torpor:

aquece o mar;

estende-nos nas certezas;

faz nossas as férias, sorrindo;

entra-nos porta dentro

sem avisar;

muda tudo

e sorri,

sorriso inocente

sem visto de chegada



(...)

a preguiça é um jogo de sombras;

uma nuvem clara,

um sorriso sem causa;

e não se explica,

porque não!



(inspirado em moriana)

1 comentário:

Paula Raposo disse...

Gosto da tua inspiração!! Beijos.