domingo, 30 de novembro de 2008

K

Seaside Resort *****


Pombos aterram,
sobrando dos céus.
Não há ouro em areias,
ou limos vestais
para os acoitar.
Enterram as patas
em sobras,
quase expelidas.
Não vingam em dorsos,
já secos, gélidos.
Entre a quase morte
e um coração parando,
há um nada de poente.
Um mar cinza baço
força um adeus;
já as flores definhantes
se enrolam na noite lívida;
Um céu seco, escuro,
apaga aos soluços,
aquele “seaside resort”
que nunca nada excluiu…
(foto extraída da internet)

Etiquetas:

6 Comentários:

Blogger Vieira Calado disse...

"...aterram,
sobrando dos céus"

Muito interessante.


Bom fim de semana

domingo, 30 novembro, 2008  
Blogger Jaime A. disse...

Bom fim de semana.
Grato por aparecer, ainda por cima tão tarde.

domingo, 30 novembro, 2008  
Blogger Graça Pires disse...

A cidade tem sempre pombos que nos perseguem sem darmos po isso... Bom poema.
Um abraço.

domingo, 30 novembro, 2008  
Blogger moriana disse...

e os temporais que roubam areias e devolvem rochedos.

domingo, 30 novembro, 2008  
Blogger Jaime A. disse...

Graça,

nem sempre os pombos são de paz...

Bom feriado

segunda-feira, 01 dezembro, 2008  
Blogger Jaime A. disse...

moriana:
os rochedos... faróis sobre as areias calcadas.
Bjs

segunda-feira, 01 dezembro, 2008  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker