terça-feira, 10 de abril de 2007

...

Cada mão segura uma vida,
diferentes ambas.
Espiralam-se num fio
que as segura
e ameaça....
No limite do ser,
as águas do início
primordial,
trazem uma vida a cada mão,
para que a candura e a ameaça
caminhem lado a lado...

2 comentários:

musalia disse...

perfeito equilíbrio?...quem sabe...

até breve:)

João Filipe Ferreira disse...

por escrever tao bem, recomendo-lhe www.luso-poemas.net