domingo, 27 de junho de 2010

sol

e, então, recordo o mar nos teus olhos,
a vigilante preia-mar,
o sorriso poente,
o areal opaco aos teus passos

(fragmentos de um poema
encontrado preso a uma cadeira
de cadeira de praia em        )
(fonte da imagem:
http://www.clubenaturistasdonorte.pt/)

Sem comentários: