quarta-feira, 31 de março de 2010

K

evolução

Caminho convulso entre restos de mim. Talvez recorde tempos felizes, gratos de vida. Sei hoje que já não tecerei mais quimeras. Arrasto todo o meu passado na repetição tragada do remorso. Aos aromas de primaveras recordadas nada sobra, a não ser a fuga de inteiros soluços.



Voltei. Trago entre os polegares a evolução fugaz de quem teima em caminhar com os olhos postos nem se sabe onde, se dirige para o absurdo e insiste em proclamar-se "sapiens".
 
(inspirado num poema de marés,
publicado no seu blogue)
(fonte da imagem:
http://commons.wikimedia.org)
 

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger maré disse...

o eco
desta água que se prende
ao eu
é feito de metais
também de antigos incêndios
no plasma do mar
e de desordem na voz da criação.

*

um abraço imensamente grato Jaime

domingo, 04 abril, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker