domingo, 3 de junho de 2007

Gotas de cinza

Como sombras,
evolamo-nos,
ardentes e cinza,
lentamente
tornamo-nos
ar e sopro
e, obliquamente,
desvanecemo-nos
em nada,
quase de soslaio...

Sem comentários: