domingo, 6 de maio de 2012

a festa do Sol

Com um pedaço de noz
faço um barco,
lanço-me às águas
e, nas lantejoulas das ondas,
construo um baloiço
e encho-me de riso.
Tantas são as gargalhadas
que a noz torna-se cabaça
e o baloiço montanha-russa.
Então, num sorriso terno,
com um pedaço de luz,
o Sol espraia-se por mim,
pela cabaça,
pela montanha-russa
num Cirque du Soleil
em jeito de bruma e púrpura.


(fontes das imagens:
1ª http://playnwisconsin.com/pages/swingsets
2ª http://artsblog.dallasnews.com/archives/)
(publicado em primeiro lugar em 
"Momentos de escrita criativa")

1 comentário:

vieira calado disse...

Numa casca de noz cruzamos os oceanos!

Um abraço