sexta-feira, 4 de março de 2011

K
grande
É na brusca inquietação
que os meus olhos presos
procuram as praias marejadas
pelos prantos que lá deixaste.
Ansiosas, as minhas mãos vogam
pelo espaço que lhes tolero,
buscam as velas içadas,
os mastros da partida.
As latitudes marcam o meu tempo,
sou mestre e escravo de uma bússola louca,
cinjo as minhas mãos,
encosto os cotovelos.
À parte, o tropel dos sonhos,
o cerrar das portas,
vislumbram os céus
carregados de espumas.

Já provaste a certeza
das coordenadas,
das emoções condenadas?
Já enrugaste os teus pensamentos,
lavrados entre lençóis de devaneio?
Marca o teu caminho,
alinhava os teus passos
e foge da sujeição,
ganha os céus
e cavalga as nuvens,
o teu destino é muito mais do que os astros!


(fonte da imagem:
http://www.silentmotionyoga.com/)

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker