segunda-feira, 27 de março de 2006

K

Um sonho infantil

Tive um sonho: um grupos de crentes, um só espírito.
Queimar e destruir: o quê? O sistema fiduciário.
Organizaram-se em grupos e, em todas as sedes de todos os Bancos (especialmente o de Portugal), dedicaram-se à pirómana tarefa de queimar todas as notas (havia um pacto entre eles: NINGUÉM guardaria uma nota só que fosse).
Na noite seguinte, engrossava-se o grupo e eram as agências bancárias de todo o país a sofrer o mesmo "tratamento". Nessa mesma noite um grupo de ousados e bem equipados crentes assaltava a Casa da Moeda e fundia todas as moedas existentes.
Ao fim de poucos dias, era o caos. Apenas os comerciantes teriam dinheiro.
Para quê este despautério? Então as "luvas" por debaixo da mesa para fazer um favorzinho? Deixa-me construir aqui um empreendimentozito no Parque Natural, ou aqueles sobreiros estão ali a mais, ou a dívida do meu clube ao Estado não pode ser paga... Vamos organizar uma negociata e todos ficamos contentes... Querem mais exemplos?
Esta é a corrupção "à portuguesa": eu pago-te, tu ajudas-me e todos ficamos contentes...
É capaz de ser difícil passar um boi debaixo da mesa, talvez uma manada de vacas mudar subitamente de dono e de herdade dê um bocadinho nas vistas...
Egoísmo? O nosso comércio internacional? Bem, alguns portugueses ficariam bem expostos "lá fora" ao que se passava "cá dentro"... A vergonha para essa gente é capaz de não existir, mas...
Esse grupo poderia autodenominar-se "Restauradores de Consciências".
Talvez nada voltasse a ser como dantes.
É só pena ter sido apenas um sonho...

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Se não houvesse dinheiro, não negociaríamos com outros bens?

sexta-feira, 07 abril, 2006  
Blogger Joaquim Sobral Gil disse...

Claro! Mas bens, ou seja, algo de bom, algo que criámos e qué de bem partilhar/trocar com o outro que traz o seu bem!!

sábado, 14 outubro, 2006  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Mi

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

"[...] Apesar de tudo o que se passa à nossa volta, sou optimista até ao fim. Não digo como Kant que o Bem sairá vitorioso no outro mundo. O Bem é uma vitória que se alcança todos os dias. Até pode ser que o Mal seja mais fraco do que imaginamos. À nossa frente está uma prova indelével: se a vitória não estivesse sempre do lado do Bem, como é que hordas de massas humanas teriam enfrentado monstros e insectos, desastres naturais, medo e egoísmo, para crescerem e se multiplicarem? Não teriam sido capazes de formar nações, de se excederem em criatividade e invenção, de conquistar o espaço e de declarar os direitos humanos. A verdade é que o Mal é muito mais barulhento e tumultuoso, e que o homem se lembra mais da dor do que do prazer."

Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue! Sopro Divino

eXTReMe Tracker
Article of the Day
Article of the Day provided by TheFreeDictionary

This Day in History
This Day in History provided by TheFreeDictionary

Today's Birthday
Today's Birthday provided by TheFreeDictionary

Quote of the Day
Quote of the Day provided by The Free Library

Hangman
Hangman provided by TheFreeDictionary